Para a indústria, “integral” não quer dizer saudável…

Publicado em 23 de março de 2014.

Normalmente, procuro comprar a maior parte do que como  na Feira de Orgânicos da Água Branca, que além de ficar perto de casa, me proporciona um passeio pelo parque, além de um contato direto com os pequenos produtores que vendem direto ao consumidor. É lá também que compro pão orgânico, sem farinha branca. Aliás, lá é possível comprar diversos tipos de pães, até aqueles sem glúten para os celíacos, queijos orgânicos,  e diversas frutas e verduras de estação (não espere encontrar tudo o ano inteiro, como nos supermercados).

Mas voltando de viagem no domingo, sem nada para comer na geladeira, me vi obrigado a visitar um pequeno mercado proximo de casa para adquirir coisas básicas como pão, queijo, frutas, etc. Foi lá que num primeiro momento, me deparei com o Pão Pullman12 grãos, sem farinha branca. Pensei comigo mesmo: “finalmente a indústria começa a se levar a sério.” Parecia promissor…
pao_pullman_integral_12graos_500g_7896002308762_577023

ingerdientes_Pullman_12 graos_2Mas como conheço um pouco sobre a necessidade industrial de conservar o que produz por longos períodos nas prateleiras, esperava encontrar em seus ingredientes diversos conservantes, mas qual não foi minha surpresa ao virar o produto e ler na lista de ingredientes, os “melhoradores de farinha”.

Tomei o tempo de pesquisar apenas sobre dois ingredientes dessa nociva lista: azodicarbonamida e o cloreto de amônio. A conclusão de um estudo de 2003 realizado pela EFSA (European Food Safety Authority) sobre o primeiro produto químico foi a seguinte:  – azodicarbonamida foi considerada uma substância carinogênica leve em ratos e com pequena capacidade de causar mutação genética (“is a weak carcinogen in mice and has weak genotoxic activity“)  e por isso foi recomendado que o componente fosse removido de embalagens plásticas, em especial de artigos para bebês. Ora, faz sentido comer algo que é utilizado para tornar plásticos e borrachas mais macios? Faz sentido ingerir uma substância que possui um “pequeno” risco de provocar câncer e mutações genéticas nas células?   Para quem desejar ler o relatório completo, clique aqui. Ou link: http://www.efsa.europa.eu/en/press/news/afc050701.htm

A segunda substância encontrada na inocente fórmula do pãozinho, é apresentada no site bbquimica.com.br, que cita os seguintes efeitos da ingestão ou exposição elevada à substância: “Moderadamente tóxico devido à solubilidade. Grandes doses podem causar severos problemas, náuseas, diarréia e vômito. Causa irritação ao trato gastrointestinal.  Abaixo tabela retirada do site da empresa:

 

Sinceramente, não vale a pena trocar um pouco de farinha branca por diversos melhoradores químicos tóxicos. Mais do que isso, enganar os consumidores dessa forma, deveria ser considerado criminoso. Mas como esse produto químico é até aprovado pelo FDA americano, a indústria está respaldada. Como sempre, o melhor é se manter a uma distância segura do mesmo e de todos os produtos que o utilizarem em sua fabricação. Por tudo isso, cuidado com as falsas promessas dos rótulos, eles em geral não entregam o que prometem e às vezes, podem ser um verdadeiro presente de grego para a sua saúde. Leia sempre os ingredientes, pesquise e informe-se corretamente antes de comprar.

Eu ainda prefiro comprar direto do produtor (foto abaixo), daquele que põe suas mãos na terra, na comida e no forno. Daquele que embala, expõe e vende pessoalmente os produtos que produz em pequenas feiras. Porque bem acima do valor das marcas, está a confiança nas pessoas que literalmente põe a mão na massa, com as quais ainda é possível conversar sem ressalvas, olhando diretamente nos olhos. Informe-se, previna-se, afinal ninguém irá assumir a responsabilidade pela sua saúde. Boa semana!

pao_trigao2


Comentários

Ana

Em 23 de agosto de 2016 às 19:45

Onde encontro pão integral sem farinha branca e sem açucar. Ah, e sem esse trem doido aí da postagem. É tão difícil levar uma vida saudável com tantos componentes químicos nos produtos. Obrigada!


Ilan

Em 25 de outubro de 2016 às 08:04

Ola Ana;

Eu compro o pão sem agrotóxicos e sem farinha branca na Feira Orgânica da Água Branca. Este pão da foto você encontra especialmente aos sábados, quando acontece o pavilhão da Demétria também. mas aos domingos e terças também é possível encontrar outros produtores com pães diferentes e 100% integrais. Abraços, Ilan


Faça um comentário (seu e-mail não será publicado)